segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Benção para os Bonobos

De tamanho semelhante a um chimpanzé, um bonobo estica-se para comer nas copas das árvores.

Na família dos grandes símios, os bonobos são os elementos mais insolentes e despreocupados. Não se agridem entre si, nem fazem exibições de dominação. São sexualmente muito activos e nada conflituosos. Nas suas sociedades dominadas pelas fêmeas, os indivíduos copulam para resolver conflitos. Os bonobos também praticam sexo em grupo para aliviar as tensões num novo local de alimentação. Para ajudar a salvar este primata singular e ameaçado, que só se encontra nas florestas tropicais da República Democrática do Congo, o governo do país e a Iniciativa para a Conservação dos Bonobos, sediada nos EUA, estão a criar um vasto santuário. A Reserva Natural de Sankuru, com 30.570 quilómetros quadrados, aloja provavelmente vários milhares de bonobos de uma população estimada em 50 mil animais. Os valores não são exactos, pois uma década de guerra civil mateve os investigadores longe da região. Para fazer a reserva funcionar, as comunidades locais comprometeram-se a deixar de matar bonobos por causa da sua carne (a maior ameaça) em troca de apoio ao desenvolvimento. Sankuru é a primeira parte de uma rede planeada de reservas que se denominará Floresta da Paz dos Bonobos - Tom O'Neill



Fotografia: Takeshi Furuichi, Universidade de Quioto. Mapas NGM. Fonte: Iniciativa para a Conservação dos Bonobos.

in National Geographic Portugal, Junho 2008